XVIII Jornada Científica Jovens Talentos

Estudantes de São João da Barra conquistam a quarta colocação em evento, que contou com 138 trabalhos apresentados.


13/12/2017 - Educação

Previous Next

(Mônica Terra)

Estudantes de São João da Barra conquistaram o quarto lugar na XVIII Jornada Científica Jovens Talentos, realizada na última terça-feira, 12, no Instituto Federal Fluminense, em Santo Antônio de Pádua. O trabalho apresentado teve como tema “Da origem ao desaparecimento dos Muxuangos da Ilha da Convivência”, que visa resgatar e valorizar a identidade cultural sanjoanense.

Ao todo, 138 projetos foram expostos, e São João da Barra esteve representado pelos ex-alunos da Escola Municipal Amaro de Souza Paes – de Grussaí – Laura Gonçalves Ribeiro, Tamires de Azevedo Pereira, Ana Luiza Valadares Ferreira Manhães, Loisy Martins Bastos Paes, e pelo aluno Samuel Vitorino, do 6º ano do Programa Acelera.

A Secretaria de Educação e Cultura tem apoiado os envolvidos no programa, que também recebem uma bolsa de estudos mensal da Faperj para apoio à pesquisa. “Ver o empenho dos educandos e, saber que estamos contribuindo para estimular a formação acadêmica, nos deixa seguros de nosso papel à frente da Educação”, frisou a secretária de Educação, Lúcia Siqueira.

O programa de pré-iniciação científica Jovens Talentos tem por objetivo divulgar os projetos elaborados pelos estudantes e incentivar o interesse pela ciência e posterior atuação na área de pesquisa científica.

– Inicialmente fiquei ansiosa para ver como seria a nossa participação, pois nunca havia tido uma experiência como esta. Mas, com o auxílio de nossa orientadora Deise Santos, determinação e autoconfiança, o grupo e eu mantivemos a calma e conseguimos conquistar o quarto lugar na XVIII Jornada Jovens Talentos. O que vale mesmo é o conhecimento adquirido – afirmou a estudante Laura Gonçalves.

A XVIII Jornada Científica teve a participação de aproximadamente 40 municípios. “É a primeira participação da equipe em um evento deste porte, e estamos satisfeitos com o resultado. A experiência certamente motivará ainda mais esses jovens, que estão enveredando pelo caminho da pesquisa científica”, ressaltou a orientadora Deise Santos.

O Programa é desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj), com o apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico/MCT) no âmbito do programa de Bolsas de Iniciação Científica Júnior, e é executado pelo Centro de Ciências do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj) e Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz). 


MAIS NOTÍCIAS