Você está em Notícias

  Assistência Social     13/07/2017

Fortalecimento do artesanato local

Prefeitura vem implementando a��es de apoio aos artes�os.
A+   A-

Por: Fabrício Berto

A Prefeitura de São João da Barra vem trabalhando o fortalecimento do artesanato local por meio de políticas públicas junto à Casa do Artesão Alcimar Simões Bomgosto (CAASB), que tem como sede a Estação das Artes Derly Machado, no centro da cidade. A iniciativa envolve a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, via Superintendência de Trabalho e Renda.

 “Oferecemos ao artesão, capacitação, assistência técnica, viagem mensal para compra de matéria-prima, disponibilização de local pra comercialização de produtos na Estação das Artes, no Calçadão ao lado da Prefeitura e nos quiosques no Cais do Imperador e no Polo Gastronômico”, pontuou a Assistência Social e Direitos Humanos, Claudia Falcão, ressaltando que o objetivo é promover o desenvolvimento da produção artesanal visando a geração de trabalho e renda.

 Apoio na comercialização em feiras e eventos diversos, como na Casa do Artesanato, na cidade do Rio de Janeiro, e auxílio no recadastramento dos artesãos locais no Programa de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro também englobam, de acordo com a secretária, as ações voltadas para o segmento.

A Casa do Artesão Alcimar Simões Bomgosto, atualmente com 22 artesãos cadastrados, está aberta a novas inscrições. “A intenção é agregar todas as pessoas que trabalham com artesanato no município para que possamos adquirir cada vez mais força visando a expansão e comercialização dos produtos”, declarou a presidente Maurícéia Teixeira, informando os documentos (cópia e original) necessários para efetuar o pré-cadastro: identidade, CPF, título de eleitor e comprovante de residência.

– Após essa etapa, uma avaliação coordenada por três diretores da Casa do Artesão analisará as habilidades, coordenação motora e acabamento, visando identificar realmente as pessoas que saibam trabalhar na confecção do artesanato, tendo em vista que é proibido terceirizar produtos – explicou Mauricéia, detalhando que, caso o artesão seja aprovado na avaliação, basta pagar uma taxa de inscrição e mensalidade, no valor de R$ 15,00.

Em março, os artesãos de São João da Barra participaram do 11º Rio Artes Manuais, no Rio Centro. Em abril estiveram no Festival Gastronômico, em Grussaí; em maio, no Cabo Frio Artes Manuais. A cada dois meses, têm exposição e comercialização nas empresas Prumo e Ferroport e, uma vez por mês, na UFF, em Campos. Também está confirmada presença, nos dias 22 e 23, e 29 e 30 de julho, no Arraiá Gastronômico, em Grussaí.

Há planos de até o final do ano, segundo a presidente, de participar da Feira do Lavradio, na Lapa, Rio de Janeiro, e de exposições agropecuárias da região, além do retorno das oficinas ocupacionais no Retiro São João Batista e realização de capacitação em parceria com a Prefeitura e o Sebrae. Ela lembra que o horário de funcionamento da Casa do Artesão, e no Calçadão ao lado da Prefeitura, de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h.

A+   A-

Mais notícias relacionadas a Assistência Social

Cras de Atafona convoca beneficiários para cadastro
XI Conferência Estadual de Assistência Social
Isenção para segunda via de documentos
Programação do Outubro Rosa no Cras de Atafona
Projeto Jovem Alerta em São João da Barra
  • Nota Fiscal Eletrônica
  • Plano Diretor
  • Banner IPTU 2017
  • Sisban
  • Orçamento Participativo